Consequências e o preconceito no Brasil.

Consequências

A influência que a língua tem sobre a nossa vida é muito clara. O modo de falar e de escrever pode dizer de onde o falante vem e até a classe social que ele está inserido.
O preconceito lingüístico pode desestruturar uma pessoa socialmente pois o simples ato de ironizar  o erro de uma pessoa acaba cercando o aluno com o medo do erro, o que pode acabar prejudicando o seu desempenho escolar.
Outra conseqüência é que a norma culta, tida como norma padrão, que deveria ajudar na formação de uma sociedade compacta, em termos lingüísticos, e consciente da importância da língua, no entanto no Brasil isso se tornou um problema, pois esta norma que deveria unir acaba excluindo. Apesar disso a gramatica deve fazer parte do material didático da escola, pois ela deve servir como um meio de orientação, e não como uma detentora de todas as “verdades”.


Preconceito no Brasil
O preconceito lingüístico no Brasil se dá mais em relação a pessoas das zonas rurais, às pessoas mais pobres, e aos diferentes sotaques apresentados no país.

A mídia e os principais meios de comunicação (televisão, rádio e internet) deveriam combater o preconceito lingüístico, mas ao invés disso o reforçam, gozando e ironizando as variedades linguisticas diferentes da sua. Pelo fato da maior parte da mídia se concentrar na região sudeste, o preconceito lingüístico é muito reforçado contra o sotaque nordestino, e contra as pessoas do interior.



8 comentários:

  1. gostei muito min ajudo bastante

    ResponderExcluir
  2. ooo besteiraaa mah seus abestadooooohh

    ResponderExcluir
  3. mininu mais ess texte inte qui ajudô ieu di mais sô

    ResponderExcluir
  4. tõ inté mocionado viu!!!! muitcho do bão ess textu seus viu cambada!!!

    ResponderExcluir
  5. Então todas as gramaticas devem ir para o lixo. Pra que estudar português? Coisa de atrasado.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. de forma alguma, deve-se incentivar o estudo e a integração entre todos os dialetos e a gramatica formal, porém sem recriminar aqueles que não tiveram acesso à mesma ou que falam de forma diferente da sua.

      Excluir